Sol e cicatriz recente da sua cirurgia plástica: conheça os cuidados e tratamentos para não prejudicar seu resultado

Você sabia que a relação entre sol e cicatriz recente é um dos principais fatores que podem comprometer a sua cicatrização após uma cirurgia plástica?

E isso independe de ser uma cicatriz após abdominoplastia, de prótese de silicone ou a cicatriz no rosto após cirurgia plástica. Para qualquer procedimento cirúrgico, tomar sol na cicatriz pode deixá-la escura e de uma forma irreversível.

 

 

Por isso, sempre reforçamos que a cirurgia plástica é um processo e todas as fases são importantes. Ou seja, é fundamental que você escolha uma Clínica Especializada, com cirurgiões plásticos experientes e equipes de enfermagem e fisioterapia preparadas para fornecer um acompanhamento eficaz.

Profissionais especializados e experientes fazem grande diferença na segurança e no resultado de quem faz uma cirurgia plástica. Mas é importante que você também faça sua parte, seguindo as orientações médicas, como proteger cicatriz recente do sol.

Para reforçar ainda mais a importância de não tomar sol após cirurgia, preparamos este artigo com tudo que você precisa saber sobre o assunto, como:

  • Sol e cicatriz recente: porque devemos evitar?
  • Depois de quanto tempo pode tomar sol na cicatriz?
  • Como proteger cicatriz recente do sol?
  • Como amenizar cicatrizes de cirurgia em casos de exposição ao sol?

 

Sol e cicatriz recente: porque devemos evitar?

Após uma cirurgia plástica a paciente não deve tomar sol na cicatriz em nenhuma circunstância por pelo menos 30 dias. Isto porque, no geral, esta exposição retarda o processo de formação desta cicatriz.

Outro ponto negativo é o fato dela poder assumir uma coloração mais escura, desencadeando até no aparecimento de manchas roxas (equimoses) com efeitos irreversíveis.

Além dessa pigmentação alterada na pele, há a perda de água na região da lesão. Naturalmente, um local em processo de cicatrização já tende a evaporar água com mais facilidade e isso vai deixar a pele mais ressecada, desidratada e com aspecto envelhecido.

 

Depois de quanto tempo pode tomar sol na cicatriz?

O período mínimo ideal recomendado pelos médicos para evitar completamente a exposição ao sol é de 30 dias. É importante ressaltar que até o mormaço deve ser evitado.

Logo nas primeiras semanas após a cirurgia plástica, enquanto ao redor do corte estiver inchado e com hematomas, você não deve se expor ao sol nem com protetor ou coberto com roupa.

Após desinchar, o ideal é não tomar sol direto na marca até ela amadurecer, que acontece quando ela passa de vermelha para branca. Isso varia de acordo com o organismo de cada pessoa e pode levar de 1 até 2 anos.

Nesta situação, caso precise se expor, cubra a cicatriz com protetor solar e a roupa por cima. Tudo isso para que esta marca fique praticamente imperceptível, assim como os possíveis incômodos provenientes dela sejam amenizados.

 

Como proteger cicatriz recente do sol?

Como mencionamos anteriormente, no início os médicos pedem pra a paciente evitar qualquer exposição ao sol após a cirurgia plástica.

Passando este período mais crítico, mas quando as cicatrizes pós-cirúrgicas não atingiram a maturidade ainda, você precisa:

  • Usar um protetor ajustado para sua pele, tendo atenção redobrada com a região da cicatriz recente.
  • Cobri-la por meio de roupas e ainda assim usar o protetor solar.

Mas evite cobrir por um longo período, pois a área também precisa de ventilação.

  • Usar hidratante, principalmente no local. Assim você consegue manter a pele bem hidratada mesmo com a perda de água recorrente.

 

Como amenizar cicatrizes de cirurgia em casos de exposição ao sol?

Cirurgia plástica: cicatriz no rosto, o silicone e a cicatrização, a cicatriz após abdominoplastia… Todos esses procedimentos geram dúvidas e os cuidados com suas respectivas marcas são os mesmos mencionados acima.

Mas caso ocorra o “bronzeamento” da marca, motivada pela exposição a qualquer tipo de luz solar antes do previsto, pode ser amenizado por meio de tratamentos dermatológicos. É possível ainda recuperá-la plenamente graças à correção ou exérese de cicatriz, como também é conhecida.

Este procedimento consiste em fazer a remoção por meio de uma cirurgia, ou seja, exige um novo corte e um novo pós-operatório.

 

Tomar sol após a cirurgia: evite ao máximo!

 

processo de cicatrização pode variar de pessoa para pessoa, mas uma coisa é certa: sol e cicatriz recente são duas coisas que não combinam.

Por isso é importante escolher um cirurgião plástico especialista e uma clínica em São Paulo com excelente estrutura. Tudo para que você tenha um ótimo acompanhamento e recomendações corretas.

Também é fundamental que você siga corretamente essas indicações, como não se expor de forma nenhuma ao sol nos primeiros 30 dias. Além de evitar e proteger a sua cicatriz até atingir a maturidade.

 

 

Fonte: plasticadosonho